Clara Charf e Rose Marie Muraro recebem homenagem da SPM-PR

Denise Gomide

 

Em 18 de fevereiro, no Mercure Brasília Líder Hotel (Brasília-DF), a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), Eleonora Menicucci, presidiu a solenidade de homenagem a duas líderes feministas brasileiras: Clara Charf, presidenta da Associação Mulheres pela Paz, e a escritora Rose Marie Muraro. Ambas receberam placas, simbolizando o reconhecimento do governo federal à luta de ambas por uma sociedade igualitária.

Desde 1945, Clara Charf, viúva de Carlos Marighela, luta por uma sociedade igualitária e contra a violência às mulheres. Militante do Partido Comunista, Charf foi presa e passou quase 20 anos na clandestinidade. Os dizeres de sua placa são: “Homenagem da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República a Clara Charf, uma guerreira pela paz, pela justiça social e pela democracia”.

“Fico muito grata e contente com essa homenagem. Foi uma surpresa muito boa, porque eu trabalho há muito tempo com mulheres. Infelizmente, a Rose Marie não pôde estar presente por motivos de saúde”, enfatiza Clara. “O papel da Eleonora na SPM tem sido muito importante. Ela é uma guerreira de muitos anos, foi presa política durante a ditadura e sempre lutou pelos direitos das mulheres.”

Clara salienta que a SPM procura reunir o trabalho realizado pelas companheiras em geral, com ampla história de lutas pelos direitos das mulheres. E a solidariedade marca a relação entre todas. “Fico também muito feliz quando vejo nas companheiras do Conselho, umas mais velhas e outras mais jovens, de diferentes regiões e com atuações diversas muito importantes, a expressão do que é hoje o importante papel da mulher na sociedade.”

Rose Marie Muraro, que estudou Física, optou por ser escritora e se transformou numa das principais intelectuais brasileiras. Teve sua atuação na luta pelos direitos da mulher reconhecida pela Lei nº 11.261 de 2005, quando recebeu o título de patrona do feminismo brasileiro. Publicou várias obras, entre elas A mulher na construção do mundo futuro, em 1966. De sua placa consta a seguinte inscrição: “Homenagem da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República a Rose Marie Muraro, pioneira da luta pelos direitos da mulher no Brasil no Século XX”.

 

CNDM

As homenagens fizeram parte da 15ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM), do qual Clara, há muito integrante do Conselho, é hoje conselheira emérita com “notório conhecimento das questões de gênero”. Antes de adoecer, Rose Marie também foi membro do CNDM por muitos anos.

 

Lançamento

No final do primeiro dia de reunião do CNDM (18), foi realizado o lançamento da publicação Manual de Práticas de Igualdade da 4ª Edição do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça. Essa iniciativa da SPM envolveu empresas e organismos que apresentam projetos para tratamento igualitário entre mulheres e homens no ambiente de trabalho.

Deixe seu Comentário:





Seu comentário aparecerá após a aprovação.

Mulheres & Homens

1000 Mulheres pela Paz

©2017 - Associação Mulheres pela Paz - Praça da República, 376 - 7º andar - Cj. 71 cep: 01045-000 - São Paulo - SP Fone (55 11) 3224-9454