Tráfico de Mulheres e Violência Sexual

 

Oficina Redefinindo Paz – Tráfico de Mulheres e Violência Sexual (2ª etapa)

Metodologia de educação popular feminista específica para trabalhar com mulheres e homens 16 e 17/7/2015 (quinta e sexta-feira) – das 9h às 17h30 – evento fechado para lideranças convidadas de ONGs, órgãos governamentais e universidades, que formam a rede de serviços pelo enfrentamento à violência contra a mulher; no Hotel Plaza Mayor (Rua Cel. Fernando Prestes, 278 – Centro)

 

Objetivos
• Refinamento da ótica feminista em uma metodologia específica para trabalhar a questão do Tráfico de Mulheres e da Violência Sexual, com mulheres e homens, interconectada com o conceito ampliado de Paz, de Feminismos, Masculinidades e Educomunicação – com recorte de classe, étnico-racial, de orientação sexual e geracional.
• Contribuição para o acúmulo de discussão sobre o tema do tráfico de mulheres dentro do movimento feminista e na sociedade como um todo.
• Contribuição na luta pelo enfrentamento da violência contra a mulher, que se materializa na violência doméstica e sexual, além do tráfico de mulheres.
• Fortalecimento da rede de serviços contra o tráfico humano, formada por atores governamentais e não governamentais.
• Interferência na implantação e implementação de políticas públicas para o enfrentamento do tráfico de mulheres e da violência sexual.
• Aumento da sensibilidade da mídia e da opinião pública sobre a gravidade dessas questões, como consequência das desigualdades de gênero.

 

Programação:

16/7/2015 – quinta-feira

9h às 9h30
Dinâmica de apresentação e levantamento de expectativas

9h30 às 10h
Apresentação do projeto “Mulheres e Homens pela Paz e contra o Tráfico de Mulheres e a Violência Sexual – 2a.etapa” – (Vera Vieira – Associação Mulheres pela Paz)

10h às 11h
Dinâmica e Teoria sobre o Conceito Ampliado de Paz – Resolução 1325 da ONU
(Clara Charf – Associação Mulheres pela Paz) + Debate

11h às 11h15
Café

11h15 às 12h30
Relações Sociais de Gênero e Feminismo
(Silmara Conchão – Secretária de Políticas para as Mulheres de Santo André) + Debate

12h30 às 14h30
Almoço

14h30 às 17h30
Panorama local sobre o Tráfico de Mulheres e a Violência Sexual: (“Violência Sexual” com Maria Aparecida Dix Chehab – Resavas – Rede de Saúde para Atenção à Violência e Abuso Sexual de Santo André; “Identificação e Atendimento a Pessoas Traficadas no Aeroporto de Guarulhos” com Dalila Figueiredo, da ASBRAD – Associação Brasileira de Defesa da Mulher, da Infância e da Juventude; “Tráfico Internacional de Mulheres – Uma Nova Face de Uma Velha Escravidão” com Tânia Teixeira Laky de Sousa – PUC/SP).

 

17/7/2015 – sexta-feira

9h às 9h30
Dinâmica de aquecimento (voluntária/o local, com a criatividade local)

9h30 às 10h30
Educação Popular Feminista (Hilda Fadiga – Rede Mulher de Educação) + Debate

10h30 às 11h
Café

11h às 12h
Educomunicação pela Cidadania das Mulheres (Vera Vieira – Associação Mulheres pela Paz) + Debate

12h às 13h
Questão Étnico-Racial na temática da violência sexual e do tráfico de mulheres (Sônia Maria de Souza Raimundo – Negrasim – Movimento de Mulheres Negras de Santo André) + Debate

13h às 14h
Almoço

14h às 15h
Masculinidades (Flávio Urra – SOPP de Santo André) + Debate

15h às 16h
Orientação Sexual e Identidade de Gênero (Leo Barbosa – Ibrat – Instituto Brasileiro de Transmasculinidades)
+ Debate

16h às 16h40
Trabalho em Grupos: Possibilidades de Multiplicação no Cotidiano das/os Participantes

16h40 às 17h10
Plenária: Apresentação do Consenso dos Grupos + Discussões

17h10 às 17h30
Dinâmica de encerramento e entrega dos Certificados

 

Realização: Associação Mulheres pela Paz

Parceria Nacional:
Rede Mulher de Educação, Elas por Elas Vozes e Ações das Mulheres, União de Mulheres de São Paulo e Geledés – Instituto da Mulher Negra.

Parceria em Santo André/SP:
Prefeitura do Município de Santo André, Hospital da Mulher, Prefeitura de Mauá, Coordenadoria da Igualdade Racial e Étnica de Mauá, CRAVI/ Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, Sindicato dos Bancários do ABC/ CUT, Quem ama Abraça, PROLEG, IBRAT, NEGRASIM, AAJAM, IEPD, COMEX FM ABC e E.E. Oito de Abril.

Apoio: PWAG (Suíça), EED (Alemanha), Fundação Ford, Instituto Avon e Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República.

Patrocínio: Correios e Petrobras – Governo Federal

Site dos correios: www.correios.com.br

 

Publicado em 14/07/2015


Mulheres & Homens

1000 Mulheres pela Paz

©2017 - Associação Mulheres pela Paz - Praça da República, 376 - 7º andar - Cj. 71 cep: 01045-000 - São Paulo - SP Fone (55 11) 3224-9454