A sociedade no divã

Hilda Fadiga

É fundamental trabalhar com os homens para desconstuir a cultura patriarcal. A sociedade patriarcal se construiu em cima do lucro. Sendo que a maneira mais direta de obter lucro é desvalorizar o trabalho. Historicamente, o trabalho das mulheres – o cuidar da vida – foi e é desvalorizado. Para o mercado pouco importa a vida, só importa o produto.

 

As mulheres que ficam em casa lavando, cozinhando, cuidando dos filhos contribuem de forma fundamental para a acumulação do capital. O companheiro vai para o trabalho com roupa lavada, alimentado, descansado. Ele recebe salário. Ela não recebe nada. No campo é mesma coisa, a mulher cuida dos animais, da horta, da casa e esses valores não são vistos.O que a gente deseja é que os homens percebam que a desvalorização do trabalho das mulheres também os desvaloriza.

 

No Brasil, há muitos aposentados que poderiam contar com uma renda dobrada se suas mulheres também recebessem o benefício. No campo, está cheio de casos assim. Casos em que a mulher trabalhou duro ao lado do companheiro, mas na hora da aposentadoria por “orgulho másculo” ele declara que foi o único a trabalhar e que ela ficou em casa. É um drama escrito pela cultura machista, e referendado pela sociedade.

 

Hilda Fadiga, educadora popular feminista, faz mais de 30 anos.

Deixe seu Comentário:





Seu comentário aparecerá após a aprovação.

Mulheres & Homens

1000 Mulheres pela Paz

©2017 - Associação Mulheres pela Paz - Praça da República, 376 - 7º andar - Cj. 71 cep: 01045-000 - São Paulo - SP Fone (55 11) 3224-9454