Oficina em Aracaju, Sergipe

Oficina Redefinindo Paz – Violência Doméstica: construção de metodologia de
educação popular feminista específica para trabalhar com mulheres e homens
30 e 31/08/2012 (quinta e sexta-feira) – das 9h às 17h30 (evento fechado para 60 lideranças convidadas)
no salão do Real Classic Hotel Orla de Atalaia, Av. Santos Dumont, s/n°)

Objetivos
♣    Construir metodologia para trabalhar a questão da violência doméstica com mulheres e homens, levando em conta a realidade de cada região brasileira.
♣    Refletir sobre a amplitude do conceito de paz, voltado para segurança humana e justiça,
notadamente sua aplicação na questão da violência doméstica.
♣    Aplicar a experiência e o trabalho das brasileiras indicadas ao Prêmio Nobel da Paz 2005,
visando à segurança humana e à justiça para as mulheres.
♣    Demonstrar, por meio da Oficina e da Exposição de fotos /histórico das 1000 mulheres indicadas ao Nobel da Paz 2005, como a experiência das mesmas poderá ser aplicada no cotidiano.
♣    Conectar as ações brasileiras com as de outros países do mundo, visando estabelecer estratégias, utilizando o impacto no cotidiano do conceito ampliado de paz.

ATIVIDADES:
30/8/2012 – quinta-feira
9h às 9h30
Dinâmica de apresentação, levantamento de expectativas e apresentação do projeto (Dra. Vera Vieira – Diretora-Executiva da Associação Mulheres pela Paz)
9h30 às 10h30
O que é a Metodologia de Educação Popular Feminista (Dra. Vera Vieira)
10h30 às 10h45
Café
10h45 às 11h30
Dinâmica e teoria sobre o conceito ampliado de paz – Resolução 1325 da ONU (Clara Charf – Presidenta da Associação Mulheres pela Paz)
11h30 às 12h30
Debate sobre os temas da manhã
12h30 às 14h
Almoço
14h às 14h15
Dinâmica de aquecimento (voluntária/o local)
14h15 às 15h30
Masculinidades (Cleib Lubiana – Rede Acreana de Mulheres e Homens)
15h30 às 15h45
Café
15h45 às 16h15
Avanços da Lei Maria da Penha – Dr. Elias Pinho (Promotor de Justiça)
16h15 às 16h45
A situação da violência contra a mulher em Sergipe – Ana Júlia Souto Santos (Gestora Estadual do Pacto pelo Enfrentamento à Violência contra a Mulher)
16h45 às 17h30
A gravidade da violência sexual – Dra. Iracy Ribeiro Mangueira Marques (Juíza de Direito)

31/8/2011 – sexta-feira
9h às 9h15
Dinâmica de aquecimento (voluntária/o local)
9h15 às 10h15
A questão racial e de orientação sexual – Sônia Oliveira (mestranda)
10h15 às 10h45
Debate
10h45 às 11h
Café
11h às 12h30
Trabalho em grupos: consenso sobre possibilidades práticas de multiplicação local
12h30 às 14h
Almoço
14h às 15h30
Apresentação do consenso dos grupos
15h30 às 16h
Síntese das apresentações
16h às 16h15
Café
16h15 às 17h30
Dinâmica de encerramento e entrega dos Certificados

Realização: Associação Mulheres pela Paz  –  Parceria Nacional: Rede Mulher de Educação, Instituto Promundo,
União de Mulheres de São Paulo e Geledés – Instituto da Mulher Negra.
Parceria em Aracaju: Governo do Estado de Sergipe, Semear, Revida, Omin e Care

Apoio: Associação Mulheres pela Paz ao Redor do Mundo (Suíça); EED (Alemanha), Fundação Avina,
Instituto Avon, Vital Voices, NNEDV e Secretaria de Políticas para as Mulheres do Governo Federal.
 Patrocínio: Petrobras

Deixe seu Comentário:





Seu comentário aparecerá após a aprovação.

Mulheres & Homens

1000 Mulheres pela Paz

©2017 - Associação Mulheres pela Paz - Praça da República, 376 - 7º andar - Cj. 71 cep: 01045-000 - São Paulo - SP Fone (55 11) 3224-9454